20.6 C
Itapemirim
terça-feira 17 maio 2022

DHPP prende três suspeitos de assassinar caixa de supermercado na Serra – Notícias da Polícia Civil ES

PolíciaDHPP prende três suspeitos de assassinar caixa de supermercado na Serra - Notícias da Polícia Civil ES

A Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Serra prendeu, em operações distintas no município da Serra, três suspeitos de envolvimento no homicídio que vitimou Nauzeti Honorino Manuel, de 46 anos, no dia 15 de janeiro, no bairro Nova Carapina II, na Serra. A vítima foi morta a tiros dentro de um supermercado do bairro em que ela trabalhava como operadora de caixa.

Quatro indivíduos participaram do homicídio, sendo que um deles, de 42 anos, está foragido. Um outro de 25 anos estava foragido da Justiça de Minas Gerais, com mandado de prisão em aberto por homicídio. Ele foi o responsável por efetuar os dois disparos que atingiram a vítima.

Também participou do crime um homem de 42 anos, responsável por levar os executores até o local e empreender. Por último, o suspeito de 22 anos foi o indivíduo que forneceu a pistola. 40, utilizada no crime.

Os três indivíduos foram presos em operações distintas realizadas pela DHPP da Serra. O primeiro foi o de 22 anos, no dia 18 de janeiro, preso em um beco, no bairro Nova Carapina II, na Serra. Já no dia 21 do mesmo mês, foi cumprido o mandado de prisão contra o homem de 42 anos, também no bairro Nova Carapina II. A última prisão foi a do suspeito de 25 anos, no bairro Serra Dourada I, na Serra, no dia 08 de fevereiro.

De acordo com o titular da DHPP da Serra, delegado Rodrigo Sandi Mori, os três indivíduos chegaram armados ao supermercado a bordo de um veículo e, ao visualizarem o segurança encostado na parede do estabelecimento, começaram a atirar contra ele.

“Nesse primeiro momento, o carro ainda estava em movimento e o segurança foi alvejado. Mesmo baleado, ele conseguiu correr para o interior do supermercado, sendo perseguido pelos dois executores que continuavam efetuando disparos. Um desses disparos atingiu o segurança nas costas. Ainda baleado, o mesmo conseguiu acessar uma porta, que, ao fechar, um dos executores efetuou mais dois disparos de arma de fogo, sendo que esses tiros atravessaram a porta e atingiram fatalmente a vítima”, explicou o delegado Sandi Mori.  

Ainda segundo o responsável pela investigação, a motivação do crime seria uma retaliação ao homicídio que aconteceu no dia 18 de dezembro de 2021, que teve como vítima Deivid Ribeiro Guimarães, de 22 anos, no bairro Nova Carapina II, na Serra.

“O Deivid era cunhado de um dos executores que foram presos. Segundo os depoimentos prestados nos autos e pelas confissões dos suspeitos, o segurança teria uma possível participação no homicídio do Deivid. Fato que ainda não foi comprovado durante as investigações”, relatou Sandi Mori.

Os suspeitos, após verificarem que a vítima tinha sido atingida, continuaram procurando o segurança no depósito do supermercado, mas ele conseguiu se esconder. Por não achá-lo, eles foram até a rua atrás do supermercado para ver se o mesmo tinha conseguido pular o muro do estabelecimento e fugido do local.

Já que não o encontraram, os criminosos voltaram para a parte da frente do estabelecimento e começaram a abordar outras pessoas perguntando sobre o mesmo. Ao se evadirem do local, os suspeitos efetuaram mais disparos de arma de fogo.

“Foi um crime difícil até para ouvir os familiares que estão traumatizados. A dona Nauzeti era uma pessoa íntegra, honesta e mãe de família. Ela trabalhava como caixa do supermercado e no dia do crime, ela teria ido até os fundos do estabelecimento molhar um pano para limpar o seu caixa. Ao retornar para o supermercado e por ter problema de audição, que foi o fato que a impossibilitou de ouvir com precisão os disparos que estavam ocorrendo no local, ela foi alvejada por dois tiros. Um atingiu o braço esquerdo e o outro a axila, atingindo o pulmão dela, o que ocasionou a sua morte. Foi uma atitude inconsequente desses indivíduos, que destruíram não só os sonhos delas, mas de toda a família e colocaram em risco a vida de tantas outras pessoas que se encontravam naquele local”, disse o delegado.

Os três indivíduos foram indiciados por homicídio qualificado, por motivo torpe e com perigo comum, na impossibilidade de defesa da vítima, e por tentativa de homicídio. Os suspeitos de 42 anos e de 25 também foram indiciados pelo crime de disparo de arma de fogo. Os suspeitos foram encaminhados ao sistema prisional.

O titular da DHPP da Serra destacou a importância da denúncia anônima, por meio do Disque-Denúncia 181, onde a população pode contribuir com a investigação de forma anônima. O anonimato é garantido e todas as informações são investigadas.

Texto: Brenda Corti, estagiária da Seção de Imprensa e Comunicação Interna (Sicoi)

Assessoria de Comunicação Polícia Civil
Comunicação Interna – (27) 3137-9024
imprensa.pc@pc.es.gov.br


Atendimento à Imprensa:
Matheus Zardini / Camila Ferreira
(27) 3636-9928 / (27) 99297-8693 / (27) 99231-5157
comunicapces@gmail.com



Fonte: Notícias do site da Polícia Civil do Espirito Santo – Confira mais informações em Polícia Civil do Estado do Espírito Santo.

Você está aqui

- Anunciar é Fácil (28) 99999-4664 -

Confira outras Notícias

Navegue pelas tags:

Mais Lidas