27 C
Itapemirim
quarta-feira 24 abril 2024

Equipe da Deic prende suspeitos de assaltarem casa de médico na Serra – Notícias da Polícia Civil ES

PolíciaEquipe da Deic prende suspeitos de assaltarem casa de médico na Serra - Notícias da Polícia Civil ES

A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), por meio do Departamento Especializado de Investigação Criminal (Deic), concluiu o inquérito policial que investigava um roubo com restrição de liberdade, que aconteceu na casa de um médico, no dia 17 de março, em Jacaraípe, na Serra. 

Ao todo, foram identificados seis criminosos, sendo que três, dois de 22 anos e um de 23 anos, estão presos e dois, um de 26 e outro de 44 anos, estão foragidos. O sexto suspeito, de 20 anos, morreu afogado no mesmo dia do crime, no município de Guarapari. A ação contou com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Na data do crime, além do médico, estavam na residência a esposa dele, uma criança de 10 anos e um bebê de seis meses. Quatro suspeitos, um de 20 anos, dois de 22 anos e um de 23 anos, invadiram a casa e anunciaram o assalto. Eles fugiram levando cerca de R$ 2 milhões.

O titular do Departamento Especializado de Investigação Criminal, delegado Gabriel Monteiro, contou que os criminosos chegaram a ameaçar as vítimas durante o assalto. “Foi um roubo com requinte de crueldade, pois tinha uma criança de 10 anos na casa, um bebê de seis meses e os quatro criminosos com armas de fogo o tempo todo em punho, falando que iriam matar as vítimas e querendo o dinheiro”, contou o delegado.

Foi realizada a perícia na residência e, segundo a perita oficial criminal, Maria Augusta Ferreira Lima, os dados foram analisados e entregues à Polícia Civil. Com os vestígios encontrados, foi utilizado o programa de software chamado de Abis, que ajudou na identificação de um dos suspeitos.

“Diversos vestígios foram coletados e, com o sistema e a tecnologia que temos, analisamos eles e entregamos à Polícia Civil. O Abis é uma ferramenta que está sendo implementada no banco de dados e que faz a comparação entre as digitais dos cidadãos”, contou a perita Maria Augusta Ferreira Lima.

A polícia começou a realizar as investigações e as diligências foram realizadas. Foi verificado que dois suspeitos, de 20 e 22 anos, foram para Guarapari, no mesmo dia do crime, e o suspeito de 20 anos acabou morrendo afogado.

Uma semana após o crime, a polícia prendeu o suspeito de 23 anos em um apartamento, em Guarapari. No local, os policiais localizaram uma arma de 9 milímetros. Na outra semana, o outro suspeito de 23 anos foi preso no município da Serra.

Já o quatro suspeito, de 22 anos, era detento do presídio de Linhares e cometeu o crime durante o período em que recebeu o benefício da saída temporária. Após o crime, ele retornou ao presídio. Com os criminosos, a polícia recuperou dois ônibus semileito, três veículos e a quantia de, aproximadamente, 32 mil reais.

Dois suspeitos seguem foragidos, um de 26 anos, que, segundo a Polícia Civil, lavou o dinheiro do crime, realizando a compra de dois ônibus semileito e três veículos, sendo um Honda HR-V, um Fiat Uno e um Honda Civic. Já o segundo foragido, de 46 anos, que é pai do suspeito de 20 anos que faleceu, ajudou os criminosos na fuga após o crime.

“Todo o material, tanto em quantia de dinheiro quanto em bens móveis, foi apreendido e encaminhado à Justiça”, disse o delegado Gabriel Monteiro.

Os suspeitos vão responder por roubo majorado, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

Texto: Patrick Pereira 

 

Assessoria de Comunicação Polícia Civil
Comunicação Interna – (27) 3137-9024
imprensa.pc@pc.es.gov.br

Informações à Imprensa:
Olga Samara / Patrick Pereira
(27) 3636-1536 / (27) 99846-1111 / (27) 3636-1574 / (27) 99297-8693 
comunicapces@gmail.com  

 

 



Fonte: Notícias do site da Polícia Civil do Espirito Santo – Confira mais informações em Polícia Civil do Estado do Espírito Santo.

Você está aqui

- Anunciar é Fácil (28) 99999-4664 -

Confira outras Notícias

Navegue pelas tags:

Mais Lidas