21.7 C
Itapemirim
sexta-feira 20 maio 2022

Espírito Santo fecha 2021 com segundo menor número de homicídios em 26 anos

Governo ESEspírito Santo fecha 2021 com segundo menor número de homicídios em 26 anos


O Espírito Santo fechou o ano de 2021 com o segundo menor número de homicídios desde 1996, com registro de 1.060 assassinatos. Com esse resultado, o triênio (2019, 20 e 21) passa a ser o período com menor número de mortes violentas no Estado dentro da série histórica, sendo 2019 com a maior redução, quando foram contabilizados 984 crimes, justamente o período em que foi retomado o programa Estado Presente em Defesa da Vida pelo governador Renato Casagrande.

O resultado de dezembro também foi histórico, alcançando a menor marca de homicídios da série histórica, com 76 casos. Esse foi o terceiro mês consecutivo de redução de assassinatos que se finalizou, sendo outubro, novembro e dezembro os melhores resultados em 25 anos completos. Em relação a 2020, o decréscimo de mortes violentas no ano chegou a 4,2%, com 47 crimes a menos.

Os destaques ficam com a Região Metropolitana da Grande Vitória (RMGV) e a região serrana, com reduções demenos,14,1% e 7,8%, respectivamente. As regiões norte e sul fecharam 2021 com acréscimo de 4,2% e 4,1% e a noroeste apresentou o maior aumento, com 23,1%.

“Estamos reestruturando a Segurança Pública desde que chegamos. São investimentos em infraestrutura, equipamentos, tecnologia e valorização dos nossos profissionais, além da retomada dos concursos públicos. Em 2019, conquistamos o melhor resultado da série histórica na redução de homicídios e, neste ano,  tivemos o segundo melhor. O terceiro também é dentro da nossa gestão. Isso se dá pelo retorno do Programa Estado Presente. Se tivermos continuidade nas políticas públicas de segurança, vamos estar entre os cinco estados com menos homicídios do País em um futuro próximo. Esperamos entregar um resultado ainda melhor em 2022″, disse o governador do Estado, Renato Casagrande.

O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Alexandre Ramalho afirmou que, mesmo em meio a todas as dificuldades impostas pelo contexto da pandemia do novo Coronavírus, o Espírito Santo conseguiu alcançar marcas históricas na gestão da segurança pública, com o governador acompanhando pessoalmente o programa Estado Presente em Defesa da Vida.

“Tivemos um ano muito difícil em relação aos homicídios, mas intensificamos as ações da Segurança Pública com inteligência, investigação, visibilidade, prisões e apreensão de armas ilegais. O Programa Estado Presente exigiu que ao longo do ano estivéssemos em todas as regiões do Espírito Santo, analisando dados, compreendendo as dificuldades dos gestores e implementando ações. Os investimentos do Governo do Estado em aumento de recursos humanos, renovação de viaturas, retorno do guincho, computação embarcada, Termo Circunstanciado de Ocorrências, Teleflagrante, entre outros, foram ações fundamentais para alcançarmos a redução de 4,5 %. Temos que registrar e agradecer o empenho e a dedicação de todos os agentes”, destacou Ramalho.

O secretário de Economia e Planejamento, Álvaro Duboc, que atua como coordenador-executivo do programa Estado Presente em Defesa da Vida, lembra que o objetivo estratégico do Programa é salvar vidas. “O resultado registrado neste ano, mais uma vez, mostra que estamos seguindo no rumo certo, com uma estratégia de ações nos eixos policial e social. Seguiremos em 2022 reestruturando a área da Segurança, que em 2019 encontramos desorganizada. Se não houver descontinuidade na política adotada, em 2026 nosso Estado será um dos menos violentos do país”, afirma.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Governo
Giovani Pagotto
(27) 98895-0843

Assessoria de Comunicação da Sesp
Victor Muniz
(27) 3636-1572 / 99284-3303
comunicasespes@gmail.com

Fonte: Notícias do Governo do Espírito Santo

Você está aqui

- Anunciar é Fácil (28) 99999-4664 -

Confira outras Notícias

Navegue pelas tags:

Mais Lidas