20.7 C
Itapemirim
domingo 22 maio 2022

Intervalo para dose de reforço da Covid-19 em população de 18 a 59 anos será de quatro meses

Governo ESIntervalo para dose de reforço da Covid-19 em população de 18 a 59 anos será de quatro meses


Em concordância com a orientação em Nota Técnica Nº 65/2021 publicada, nesta segunda-feira (20), pelo Ministério da Saúde, fica autorizado, em todo território capixaba, a antecipação da dose de reforço na população de 18 a 59 anos em quatro meses, após completado o esquema primário (D2 ou DU). 

A nova atualização é, segundo o órgão federal, embasada em estudos sobre a ampliação da resposta imune com doses adicionais de vacinas contra a Covid-19, considerando também o cenário epidemiológico da pandemia em demais países, com aumento de casos e óbitos relacionados, principalmente, à baixa cobertura vacinal e ao surgimento da variante Ômicron, que já apresenta transmissão comunitária em São Paulo. 

No Estado, segundo a Plataforma Vacina e Confia, com a nova atualização, 802.219 capixabas nesta faixa etária já estão aptos à dose de reforço. Ainda de acordo com os dados da plataforma, pouco mais de 160 mil pessoas, entre 18 e 59 anos, já receberam esta dose. 

Mesmo com a ampliação no número de capixabas aptos à dose de reforço, a Central Estadual de Rede de Frio ressalta que há doses de vacinas disponíveis tanto nas redes municipais, regionais de saúde e também na estadual. Além disso, há previsão de envio de mais de 300 mil doses da Pfizer ao Espírito Santo ainda esta semana.

Outra atualização é em relação ao público imunossuprimido, que receberá mais uma dose. Além do esquema primário completo (D2 ou DU) e a dose adicional após 28 dias, os imunossuprimidos deverão receber a dose de reforço após quatro meses de aplicação da dose adicional, se for público de 18 a 59 anos, e de três meses para idosos acima dos 60 anos.

 

Confira o intervalo para dose de reforço, no Espírito Santo:

– Idosos acima dos 60 anos: no Espírito Santo, está definido a vacinação da dose de reforço obedecendo ao intervalo de três meses (90 dias) após complementação do esquema primário (D2 ou DU);

– População 18 anos a 59 anos: após 4 meses da complementação do esquema primário (D2 ou DU);

– Imunocomprometidos: a vacinação com a dose de reforço acontecerá com 4 ou 3 meses após a dose adicional para pessoas de 18 a 59 anos de idade e idosos, respectivamente.

 

Dose de reforço esquema heterólogo e homólogo

O Espírito Santo, por meio da Comissão Intergestores Bipartite, com a Resolução de Nº270/2021, autoriza o uso do esquema homólogo, ou seja, com o mesmo imunizante aplicado na primeira e segunda dose, para a dose de reforço contra a Covid-19.  

O documento, publicado na última sexta-feira (17), explicita que em caso de recusa dos usuários ao esquema heterólogo à dose de reforço, ou seja, com imunizante diferente do que foi utilizado para complementação do esquema primário, “fica autorizada aplicação do esquema homólogo com todos os imunizantes disponibilizados pelo Plano Nacional de Imunização, com exceção das gestantes e puérperas que deverão receber o reforço somente com a Pfizer”. 

A Resolução ressalta, entretanto, que o reforço vacinal heterólogo deverá ser adotado como esquema preferencial, como explicou o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes. “O reforço vacinal heterólogo apresenta melhor desempenho no estímulo à resposta do sistema imunológico. Nossa posição é de recomendação explícita do esquema heterólogo, mas em último caso, diante da recusa, o paciente poderá optar por se vacinar com a mesma vacina que tomou na D1 e D2”, disse.

 

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sesa
Syria Luppi / Kárita Iana / Luciana Almeida / Thaísa Côrtes / Danielly Schulthais/ Ana Cláudia dos Santos
asscom@saude.es.gov.br     

 

Fonte: Notícias do Governo do Espírito Santo

Você está aqui

- Anunciar é Fácil (28) 99999-4664 -

Confira outras Notícias

Navegue pelas tags:

Mais Lidas