Início Política Alckmin é indiciado pela PF sob suspeita de corrupção e lavagem de...

Alckmin é indiciado pela PF sob suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro

Alckmin é indiciado pela PF sob suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro | Foto: André Lucas/Estadão Conteúdo
Alckmin é indiciado pela PF sob suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro | Foto: André Lucas/Estadão Conteúdo

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) foi indiciado pela Polícia Federal nesta quinta-feira (16) sob suspeita da prática dos crimes de corrupção passiva, falsidade ideológica eleitoral e lavagem de dinheiro.

Segundo a PF, o indiciamento faz parte da segunda fase da chamada “Lava Jato Eleitoral” de São Paulo. Também foi indiciado o ex-tesoureiro do PSDB Marcos Monteiro e o ex-assessor de Alckmin Sebastião Eduardo Alves de Castro.

O indiciamento teve como base a delação de ex-executivos da Odebrecht, além de análises periciais no sistema de informática da empreiteira, de extratos telefônicos, de conversas pelo aplicativo Skype, de documentos, de ligações telefônicas e também por meio de outras delações.

As penas, segundo a Polícia Federal, vão de 3 a 12 anos de prisão.

Agora, caberá aos promotores do Ministério Público de São Paulo responsáveis por ações eleitorais decidirem se irão apresentar denúncia contra o ex-governador, pedir novas diligências ou pedir arquivamento do caso.

As investigações da Lava Jato Eleitoral são tocadas pela Polícia Federal e por promotores do Ministério Público de São Paulo —apesar de serem casos relacionados à operação, não estão sob responsabilidade da força-tarefa da Lava Jato no Ministério Público Federal, que existe desde 2017.

Em abril de 2018, a ministra do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Nancy Andrighi enviou um inquérito da Lava Jato sobre Alckmin para a Justiça Eleitoral de São Paulo.

A investigação havia sido aberta no STJ em novembro de 2017 a pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República) com base em delações de executivos da Odebrecht, que disseram ter acertado com Alckmin e repassado à sua campanha valores superiores a R$ 10 milhões por meio de caixa dois em 2010 e 2014.

Ao enviar para a Justiça Eleitoral, Andrighi atendeu a requerimento do então vice-procurador-geral, Luciano Mariz Maia, que era encarregado pela ex-procuradora-geral da República Raquel Dodge de oficiar perante o STJ. Segundo ele, as investigações indicavam a prática de crime eleitoral.

O tucano era investigado perante o STJ porque, como governador, tinha foro especial nessa corte. Ao renunciar para concorrer à Presidência em 2018, ele perdeu o foro especial.​

Segundo os delatores, parte do montante teria sido entregue ao cunhado de Alckmin, o empresário Adhemar César Ribeiro. A narrativa foi feita por três ex-executivos da empreiteira: Benedicto Junior, Carlos Armando Paschoal e Arnaldo Cumplido de Souza e Silva.​

Paschoal disse ter dado R$ 2 milhões ao cunhado de Alckmin em 2010 e contou que o suposto acerto envolveu diretamente o tucano. Adhemar não foi indiciado pela Polícia Federal.

Já Benedicto Jr. afirmou na delação que a Odebrecht fez os pagamentos ilícitos em troca de favores em obras do Metrô e de saneamento.

Alckmin chegou a depor a promotores do Ministério Público de São Paulo, em agosto de 2018, em um inquérito que investigava suspeita de improbidade administrativa relativo às delações da Odebrecht.

Questionado sobre o indiciamento em entrevista à CNN Brasil, Alckmin disse que não foi ouvido, mas irá prestar contas.

“Quem está na vida publica tem por dever prestar contas cotidianamente”, afirmou Alckmin. “As minhas campanhas tanto de 2010, de 2014 e agora, em 2018, foram rigorosamente dentro da lei.”

Alckmin disse que tem 40 anos de vida pública e que seu patrimônio não aumentou. Ainda disse que sua consciência está tranquila e que sempre teve rigor no trato da coisa pública.

Pelas redes sociais, o presidente do PSDB, Bruno Araújo, disse que o político tem “toda a confiança do PSDB”.

“Governador quatro vezes de São Paulo, quase cinco décadas de vida pública, médico, Geraldo Alckmin sempre levou uma vida modesta e de dedicação ao serviço público. É uma referência de correção e retidão na vida pública”, publicou.

Já o presidente do diretório paulista do PSDB, Marco Vinholi, disse em nota que “tem absoluta confiança na idoneidade do ex-governador Geraldo Alckmin”. “A história do governador Geraldo Alckmin não deixa dúvidas sobre a sua postura de retidão, coerência e compromisso com o rigor da lei.”

A reportagem não localizou Marcos Monteiro e Sebastião Eduardo Alves de Castro.

No início de julho, o Ministério Público Federal denunciou o senador José Serra (PSDB), 78. Também ex-governador paulista pelo mesmo partido de Alckmin, Serra é acusado de lavagem de dinheiro transnacional.

A filha do tucano, Verônica, também foi denunciada pela força-tarefa da Lava Jato de São Paulo no Ministério Público Federal.

No dia, oito mandados de busca e apreensão foram cumpridos em São Paulo e no Rio de Janeiro para dar andamento às investigações.

​Alguns dos imóveis alvos da operação têm ligação com o senador, inclusive a sua residência. A operação foi batizada de Revoada.

Segundo o Ministério Público Federal, foram cometidos crimes até 2014. Em 2018, o Supremo Tribunal Federal decidiu que crimes atribuídos a Serra cometidos até 2010 estavam prescritos.

Fonte: folha.uol.com.br

- Publicidade -

Mais Lidas

Carta ao saudoso José Rubens Bruamana…

Inaugurei esse meu site nesta terça-feira (19) e você me disse no mesmo dia que iria escrever artigos para compor ele. Eu imaginava escrever...

Bispo rifa seu Fusquinha de 50 anos para ajudar Santuário no ES

Bispo emérito (aposentado) de Colatina, dom Décio Zandonade não esconde de ninguém sua paixão por Fuscas. Já teve vários, desde quando era bispo auxiliar...

Ida Gazzani, ex vereadora de Marataízes, morre neste domingo (21)

Morreu na madrugada deste domingo (21) a admirada e respeitada, Ida Maria Zeltzer Gazzani, moradora de Marataízes, mas que também abraçou a cidade de...

Bispo da Igreja Anglicana de Piúma se recupera da Covid-19 e recebe alta após 26 dias na UTI

O Bispo da Igreja Anglicana de Piúma - Comunidade Santíssima Trindade, Dom Valtair Zuqui, foi hospitalizado no dia 02 de maio, após sentir os...

Jovens gravam vídeo interativo em casa incentivando a oração durante a pandemia

Os jovens da comunidade católica Santo Antônio, da Paróquia Santíssima Trindade de Marataízes, produziram um vídeo em um formato que está em alta na...

Agência de Marketing Digital atende todo estado do Espírito Santo

A agência de Marketing Digital, Focus - Social Media, está atendendo todo o estado do Espírito Santo com seus serviços. A empresa está no...

Primeiro Santuário de Nossa Senhora Aparecida – Basílica Velha

Há mais de 130 anos, o primeiro Santuário de Nossa Senhora Aparecida acolhe os romeiros que chegam à cidade para agradecer. Fotografia: Emella Simões

Marataízes soma mais 11 casos da Covid-19 totalizando 227 neste sábado (30)

A Prefeitura de Marataízes divulgou o novo boletim da Covid-19, expedido na tarde deste sábado (30) pela Secretaria Municipal de Saúde, através do setor...

Lockdown a partir desta terça-feira (26) no Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim

O Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim (HECI) passa a funcionar em regime de lockdown a partir desta terça-feira (26). Serão suspensas todas as...

Ibatiba: Mulher de 37 anos morre atropelada por caminhão na BR 262

Uma mulher de 37 anos morreu na noite desta quarta-feira (20), ao ser atropelada por um caminhão e arrastada por alguns metros, na BR...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui